Análises comparativas, outra boa opção

Há assuntos que nos permitem fazer análises comparativas antes de chegarmos a alguma conclusão em textos dissertativos de até 30 linhas.

Trata-se de boa opção de esquema para textos dissertativos, uma vez que poderá permitir ao leitor interessantes e conclusivas percepções do confronto entre pontos notáveis comuns de contextos distintos.

Por exemplo, é possível comparar os perfis socioeconômicos de jovens oriundos de famílias abastadas com os de contextos familiares carentes, sob diferentes ângulos ou aspectos, tais como nível de escolaridade,  estado sanitário e expectativas profissionais.

Para efeito de estudo de método, é importante definir, antes de qualquer análise comparativa, os pontos segundo os quais será efetivada a comparação entre distintos contextos .

Se você estiver planejando comparar, por exemplo, carreiras profissionais de estado com as liberais, poderá eleger, por exemplo, aspectos comuns a ambas, como estabilidade no emprego, empregabilidade, nível salarial, possibilidade de ascensão funcional, acesso a planos de saúde.

Considere a seguinte tese: São flagrantes as diferenças entre as carreiras de estado e as liberais no Brasil.

Sugere-se a seguinte esquematização:

Introdução: breve contextualização (se for o caso) + estabelecimento da tese + plano de curso do texto (apresentação de aspectos segundo os quais a análise comparativa entre distintos contextos será realizada) + objetivo(s) do texto (se for o caso).

2º parágrafo: análise de aspectos relacionados ao contexto 1 (emissão de juízo de valor referente às carreiras de estado, baseado nos aspectos apresentados na Introdução).

3º parágrafo: análise dos mesmos aspectos, agora relacionados ao contexto 2 (emissão de juízo de valor referente às carreiras liberais, baseado nos mesmos aspectos apresentados na Introdução).

Conclusão: expressão inicial (facultativa) + retomada da tese + análise comparativa final (síntese) + apresentação de soluções a eventuais problemas considerados no desenvolvimento (se for o caso) + apreciação final.

Você precisa treinar a produção textual para enfrentar as naturais dificuldades de quem precisa enfrentar questões de redação de exames de seleção.

Aproveite a tese sugerida e, em aproximadamente 1h30min, crie um texto e submeta-o à avaliação de quem entenda do assunto.

Bom trabalho!

Somente compare elementos de mesma natureza

Seria ilógico você comparar um elefante a uma cadeira, não é mesmo?

Pois bem, absurdo análogo pode acontecer, mesmo que de forma mais sutil, quando omitimos alguns termos da oração em casos de comparação.

Exempo: A cor da laranja é diferente do abacate.

Comentário: Ora, o que está em jogo nesse caso não é a comparação entre duas frutas, mas, sim, entre as cores dessas duas frutas.  Como está escrito, comparou-se a cor da laranja com um abacate, o que é absurdo, pois ou você compara cor com cor ou fruta com fruta.

Corrigindo: A cor da laranja é diferente da do abacate. (a palavra cor, antes de abacate, pode ser omitida porque é de fácil depreensão) ou A laranja é diferente do abacate.

Aplicação: Corrija os deslizes na linguagem dos fragmentos que seguem:

O ritmo da música baiana é mais cadenciado do que a cearense.

O tiro de um fuzil é comparável a uma metralhadora.

Os brasileiros têm melhor qualidade de vida que os países da África.

Possíveis soluções:  O ritmo da música baiana é mais cadenciado do que o da cearense. / O tiro de um fuzil é comparável ao impacto de uma metralhadora. / Os brasileiros têm melhor qualidade de vida do que os africanos. 

Agora é com você!

Ao escrever, esteja atento(a) a esses pormenores que poderão ser-lhe cruciais, já que, se não observados, comprometerão a lógica dos seus fragmentos literários.

Bons estudos!

Faça adequado uso dos elementos de coesão

A coesão, como já visto, está relacionada ao emprego de conectores que sirvam de pontes entre enunciados que mantenham vínculos de significado.

Saber empregá-los evita a redação de textos fragmentados (separados quando deveriam estar juntos) ou siameses (juntos quando deveriam estar separados).

Para cada propósito você deverá empregar elementos de coesão adequados a cada relação semântica e que não comprometam o sequenciamento do que se lê, como os que seguem:

Para introduzir ideia de…

Exemplos

 …prioridade ou relevância. acima de tudo, antes de mais nada, em primeiro lugar, destacadamente, mormente, precipuamente, primeiramente, primordialmente, principalmente, sobremaneira, sobretudo.
 …semelhança, comparação, conformação. analogamente, assim como, assim também, da mesma forma, de acordo com, de conformidade com, de maneira idêntica, do mesmo modo, conforme, consoante, igualmente, por analogia, semelhantemente, segundo, similarmente, sob o mesmo ponto de vista (além das conjunções comparativas).
…adição, continuação. ademais, ainda mais, além disso, além do mais, outrossim, por outro lado, também (além das conjunções coordenativas aditivas).
…dúvida. é provável, é possível, possivelmente, provavelmente, quem sabe, quiçá, não é certo, se é que, talvez.
 …certeza, ênfase. certamente, indubitavelmente, incontestavelmente, inegavelmente, inquestionavelmente, irrefutavelmente, decerto, seguramente, por certo, sem dúvida.
…surpresa, imprevisto. de súbito, inesperadamente, inopinadamente, intempestivamente, repentinamente, surpreendentemente, subitamente.
…ilustração, esclarecimento. a saber, a exemplo de, em outras palavras, isto é, ou seja, por exemplo, quer dizer.
…propósito, intenção, objetivo, finalidade. a fim de, com o propósito de, com o fim de, com o fito de, intencionalmente, com o (no) intuito de, propositadamente, propositalmente, de propósito, na intenção de, no intuito de (além das conjunções finais).
 …lugar. aqui, ali, acolá, além, alhures, aquém, dentro, fora, junto a(de), mais adiante, nenhures, perto de, próximo a(de) (além de outros advérbios de lugar).
 …causa e efeito. à conta disso, assim, com efeito, como resultado, consequentemente, daí, de fato, dessa forma, desse modo, devido a isso, em razão de (disso), em virtude de (disso), em vista de (disso), por causa de (disso), por isso, por conseguinte, por(em) consequência (além das conjunções causais, conclusivas e explicativas).
…contraste, oposição, restrição, ressalva. a menos que, a não ser que, às avessas, em oposição a, em contraste com, exceto, pelo contrário, salvo (além das conjunções adversativas e concessivas).
 …referência em geral. pronomes adjetivos (anterior, posterior, último, penúltimo,…), pronomes demonstrativos (este, esse, aquele,…) e pessoais, numerais ordinais, sinônimos e hiperônimos.

Observe as regências verbais

Conhecer as regências verbais e observá-las é sinal de conhecimento das normais gramaticais da linguagem culta.

Observe, no quadro abaixo, alguns empregos mais comuns.

Considere a seguinte legenda: VT = Verbo Transitivo.  VTD = Verbo Transitivo Direto. VTI = Verbo Transitivo Indireto.  VTDI = Verbo Transitivo Direto e Indireto.  VI = Verbo Intransitivo.

Verbos

Regências Significados

Exemplos

Agradar VTI Satisfazer, tornar-se agradável. O filho agradou ao pai.
VTD Acariciar, fazer agrados. A menina agrada o seu ursinho.
Aspirar VTD Respirar, inalar. Aspiramos muita fumaça.
VTI Almejar, desejar. Aspirar ao sucesso é o meu desejo.
Assistir VTI Ver, presenciar. Assisti ao jogo em pé.
VTI Fazer jus a algum direito. Não lhe assiste esse direito.
VI Residir, morar. Assistimos em Blumenau.
VTD Socorrer. O médico assistiu os feridos.
Chamar VTD Fazer vir, interpelar alguém. Já o chamaremos.
VTDI Qualificar alguém de algo. O juiz chamou-o de covarde.
Chegar VTI Chegar a algum destino. Chegamos tarde ao clube.
Esquecer VTD Esquecer algo. Esqueça o que lhe dissemos.
Pronominal Esquecer-se de algo. Não se esqueça do diário.

 

Favorecer VTD Proteger com parcialidade. A decisão favoreceu o inquilino.
VTDI Beneficiar, obsequiar. Deus a favoreceu com a beleza.
Pronominal Valer-se, auxiliar-se. O réu favoreceu-se dos amigos.
Implicar VTD Redundar, repercutir, causar. Andar na moda implica gastar.
VTI Importunar, incomodar-se. Não implique com os meus erros.
VTI Comprometer-se, envolver-se. Detesto implicar-me em bate-bocas.
Informar VTDI Transmitir algo a alguém. Informarei o furto ao guarda.
VTDI Deixar alguém ciente de algo. Informarei o guarda do furto.
Lembrar VTD Lembrar algo. Lembrei que hoje é feriado.
Pronominal Lembrar-se de algo. Lembrei-me de que hoje é feriado.
Obedecer VTI Obedecer a algo ou a alguém. Obedeça às leis de trânsito.
Pagar VTD Quitar alguma dívida. Paguei a sua despesa.
VTDI Pagar a alguém alguma dívida. Paguei a sua despesa ao garçom.
Perdoar VTD Perdoar alguma coisa. Já perdoamos a dívida.
VTDI Perdoar algo a alguém. Já lhe perdoamos a dívida.
VTI Perdoar a alguém. Jamais vos perdoaremos.
Preferir VTDI Preferir alguma coisa a outra. Preferimos laranjada à limonada.
Proceder VTI Dar início, efetuar, fazer. O mestre já procedeu à chamada.
VI Ter fundamento. As suas críticas não procedem.
VTI Originar-se, derivar. A banda procede do Sul.
Querer VTD Desejar, aspirar a algo. Queremos o sucesso.
VTI Estimar. Nós lhe queremos bem.
Servir VTD Oferecer algum serviço. O garçom já serviu o jantar.
VTI Prestar serviços. O soldado serve à pátria.
VTDI Servir algo a alguém. Servirei o café a vocês.
Pronominal Apropriar-se de algo. O secretário serviu-se do cargo.
Simpatizar  VTI Nutrir simpatia. Simpatizei com você.
Visar VTD Conferir, apor visto. O gerente visou o cheque.
VTD Apontar. O fuzileiro visou o alvo.
VTI Pretender, aspirar a algo. O governador visa à reeleição.

 

Saiba discernir os sentidos atribuídos pelas preposições

As preposições, como você muito bem já sabe, fazem o papel de elos entre os jatos de ideias de uma linha de pensamento, conferindo diferentes sentidos ao texto conforme as construções frasais nas quais estejam inseridas.

Observe o quadro abaixo, que contém apenas as preposições essenciais iniciadas pela letra “p”, e confira as várias possíveis contribuições semânticas:

   para Direção Irei para o bosque.
Tempo A reunião ficou para sábado.
Conformidade Para você, tudo tem solução.
Finalidade Treino para superar o recorde estudantil.
Condição Para convencer-me, contra-argumente muito bem.
Lugar Para além das escadas você encontra a biblioteca.
Restrição A sala já está reservada para vocês.
perante Posição Perante os subordinados a chefia é autoritária.
  por Meio Estive amparado por muletas.
Causa Por seus cabelos brancos imagino a sua idade.
Modo Calma, fale por partes, por favor.
Lugar O ladrão fugiu por baixo da cerca.
Agente O réu foi perdoado por uma das vítimas.
Tempo Por longo tempo permaneci à espera de sua resposta.

Em nosso livro Dissertação Nota Mil,  você encontra o quadro completo das possíveis relações de sentido das preposições.

Bons estudos!

Como escrever números: como algarismos ou por extenso?

Escrever  números para referir-se a datas, quantidades, intervalos de tempo, peso e outras noções de grandeza poderá deixá-lo(a) em dúvida quanto a como indicá-los no texto: por extenso ou na forma de algarismos?

Observe a instrução geral que segue:

  • para os cardinais, de um a dez escreva os números por extenso; a partir de 11, inclusive, em algarismos. Exceção: cem e mil.
  • faça o mesmo com os ordinais.

Exemplos: Revi dois amigos. / Faltou garra aos 11 jogadores. / Celebramos o terceiro aniversário da filha. / Fui a 15ª classificada.

Em enumerações:

  • use algarismos quando houver valores mistos: A tempestade atingiu de 10 a 12 municípios.
  • se os números não fizerem parte de uma mesma enumeração, siga a regra: Nasceram 11 crianças em três dias.

Sugestões diversas:

  • no início de orações, escreva números apenas por extenso: Dezoito pessoas feriram-se no acidente. Exceção para títulos.
  • com mil, milhão, bilhão e trilhão, use a forma mista: Compareceram ao evento 2 mil pessoas.
  • especifique sempre as ordens de grandeza dos números: Estavam ali de 40 mil a 50 mil pessoas.
  • não use 0 (zero) antes de número inteiro: A reunião está marcada para as 8h30. Exceção para a indicação de dezenas de loteria, números de referência, prefixos telefônicos e dígitos de computador.
  • use por extenso os números fracionários: Um quinto dos alunos faltou à aula. Exceção para títulos e manchetes.

Escreva algarismos quando o número expressar:

  • horas, minutos e segundos: O foguete foi lançado às 8h5min15s. Exceção: para designar duração de tempo, escreva por extenso: A reunião demorou oito horas.
  • dias, meses, décadas, séculos: Tenho saudades da década de 90. Exceção: para exprimir um período de tempo, escreva por extenso: A banda se apresentará durante cinco dias em São Paulo.
  • datas em geral, incluindo-se as que se tornaram nomes de locais públicos: O banco localiza-se na Rua 15 de Novembro. Exceção: para dar ênfase a datas históricas: Participarei do desfile de Sete de Setembro.
  • idades: Uma criança de apenas 2 anos e 8 meses não tem discernimento. Exceção: para designar período de tempo, escreva por extenso: Esperei esta aprovação por quatro anos.
  • dinheiro: O ingresso custa apenas 20 reais. Exceção: em textos comerciais, dê preferência para o uso dos símbolos das unidades monetárias: R$ 6 milhões, US$ 5 milhões.
  • porcentagem: A taxa de desemprego caiu 2% neste mês.
  • pesos, dimensões, grandezas, medidas e proporções em geral: A criança nasceu com 4 quilos. / O construtor comprou um tubo de 3 polegadas. Exceção: distâncias e diferenças. Exemplos: Andamos vinte quilômetros a pé. / Perdi três quilos durante o regime.
  • graus de temperatura: O termômetro marcava 3 graus. Exceção: escreva diferenças de temperatura por extenso: A temperatura caiu três graus.
  • números decimais: A densidade demográfica é de 1,88 habitante por quilômetro quadrado.
  • resultados esportivos: O São Paulo venceu o Corinthians por 3 a 1.
  • resultados de votações e julgamentos: A emenda foi aprovada por 5 votos a 4.

Pronto! Agora você não ficará mais em dúvida!

Contribuição semântica das preposições iniciadas pela letra “e”

Observe, no quadro abaixo, as diferentes relações de sentido que as preposições essenciais iniciadas pela letra “e” podem atribuir ao texto.

No livro Dissertação Nota Mil, do prof. Soares Elias, você encontra o quadro completo das possíveis relações de sentido das preposições.

Conhecê-las e saber empregá-las contribuem, por um lado, para a precisão e coerência da linguagem quando do desenvolvimento da linha de argumentação e, por outro, para a exatidão da interpretação textual.

 

 

em

 

 

 

 

 

Lugar Estivemos em Porto Alegre.
Modo Em desespero, o fugitivo invadiu a creche.
Tempo Estarei aí em cinco minutos.
Causa Lamentei em não passar no vestibular.
Finalidade O pai, em agradecimento, abraçou todos os filhos.
Matéria Em alumínio, a taça não enferrujará.
Instrumento Guardei os seus bilhetes no (em+o) cofre.
Meio O guarda, em ação arbitrária, multou os motoristas.
Preço O passe do atleta ficou em 10 milhões de reais.
entre Lugar Posiciono-me entre os melhores alunos do colégio.
Tempo Entre as duas e três horas da tarde estarei aí.
Quantidade Havia no auditório entre 400 e 500 pessoas.
Companhia Terminei a prova entre os últimos a chegar.

Recorde a contribuição das preposições

As preposições, como você bem sabe, são importantes conectores para a articulação de nossas linhas de pensamento.

Saber empregá-las adequadamente dá o sentido desejado ao textofortalece a argumentação.

Ademais, conhecer as suas contribuições semânticas conforme cada construção frasal  permite-nos interpretar textos com exatidão.

Recorde as possíveis relações de significado das preposições essenciais iniciadas com a letra “c”:

 com Companhia Iremos ao cinema com você.
Soma Dois com dois dá quatro.
Modo O juiz decidiu com rigor.
Instrumento Abri a porta com um pontapé.
Condição Com oportunismo, você venderá todos os livros.
Causa Estou feliz com a sua aprovação no vestibular.
Tempo Com duas semanas de treino, os resultados já serão visíveis.
Conformidade Estamos com o seu pensamento.
Lugar Com um sítio tão aprazível, resta-nos descansar.
Concessão Com a chuva, assim mesmo fomos treinar.
Meio Vou ao trabalho com a minha moto.
contra Lugar O carro bateu contra o muro da faculdade.
Adversidade Somos contra qualquer tipo de violência.
Comparação Consegui dez pontos contra a média de oito dos demais alunos.

Não deixe de treinar a produção textual, pelo menos duas vezes por semana, sem a qual você não enfrentará as naturais dificuldades de quem se dispõe a dissertar com desenvoltura em concursos públicos, vestibulares e no Enem.

Bons estudos!

Saiba ordenar o tempo em dissertações

Especialmente em dissertações que se valham de retrospectivas, você deve imaginar uma linha do tempo (LT) sobre a qual  possam se suceder os  marcos históricos do texto – anteriores ao passado, passados, presentes, anteriores ao futuro e futuros, nessa sequência cronológica –, tomados em relação ao Momento da Fala (MF) de quem escreve (presente).

Para tirar proveito de retrospectivas como estratégia de valorização do seu posicionamento crítico e fortalecimento da argumentação, é importante eleger pontos notáveis a serem considerados como suportes da sua argumentação e estar seguro(a) do melhor escalonamento deles ao longo da LT.

Para isso, é fundamental ter cultura geral que possa servir de banco de dados e informações históricas a serem aplicadas ao texto, além de dominar as flexões verbais e saber muito bem empregar os diferentes modos e tempos verbais.

Guarde bem: a atitude de quem disserta pode ser perfeitamente modulada pelo adequado uso dos modos verbais.

Veja como melhor empregar cada Modo:

  •  Indicativo, em princípio, deve prevalecer em situações que indiquem certeza ou precisão da realização da ação sugerida pelo verbo.

Exemplo: O Brasil localiza-se na América do Sul. (não há dúvidas a respeito dessa afirmativa.)

  • Subjuntivo, em tese, quando houver incertezas quanto à concretização da ação sugerida pelo verbo.

Exemplo: Se as passeatas forem ordeiras, (no campo das possibilidades) a população apoiará os seus clamores. 

  • Imperativo não deve ser usado em dissertações. Cabível, entretanto, em outros tipos de texto, especialmente os narrativos.

Não se contente apenas com a teoria!

É preciso treinar…treinar…e treinar!

Como produzir dissertações baseadas em retrospectivas

Em boa parte das vezes, as questões de Redação estão relacionadas a fatos históricos ou fenômenos sociais  sobre os quais se pede ao(à) candidato(a) o levantamento de uma tese (opinião) a respeito de determinado questionamento.

Por exemplo, considere a seguinte Proposta de Redação:

A rapidez e eficiência dos meios eletrônicos de comunicação dão-nos a sensação de estarmos vivendo numa aldeia global. Mas nem sempre foi assim. PedidoConsiderando a célere evolução desses recursos tecnológicos, conclua sobre as repercussões na qualidade de interação entre pessoas e estados.

Para um texto de até 30 linhas, sugerimos  eleger três marcos históricos para pontuar a sua retrospectiva, do mais afastado para o mais próximo.

O texto poderá ficar assim esquematizado:

  • Introdução: breve contextualização (se for o caso) + tese + apresentação de três marcos históricos (do mais distante ao mais próximo) + plano de curso  + objetivo(s) do texto.
  • 2º parágrafo: retrospectiva (em função do marco histórico mais distante).
  • 3º parágrafo: retrospectiva (em função do marco histórico intermediário).
  • 4º parágrafo: retrospectiva (em função do marco histórico mais recente).
  • Conclusão: expressão inicial (facultativa) + retomada da tese (sob uma perspectiva histórica) + apresentação das repercussões da aludida evolução tecnológica na qualidade de interação entre pessoas e estados* + apreciação final.

*ou soluções à situação-problema da questão (competência 5 do Enem), se for o caso.

Agora é treinar…treinar…e treinar!