Proficiência argumentativa é o que se espera de você

Alguns cuidados deverão ser tomados para se chegar a bom nível de proficiência argumentativa.

Em primeiro lugar, lembre-se sempre de que você estará investido de liberdade (em termos, desde que responda ao pedido da questão)  e autoridade de opinar sobre qualquer assunto, da maneira que melhor lhe convier e tomando o posicionamento crítico que lhe parecer o mais adequado segundo as suas convicções.

Não fugir do tema da questão é o  princípio mor a ser observado em questões de Enem, vestibulares ou concursos.

Veja bem: a abordagem de uma proposta de redação pode ser comparada à superação de algum obstáculo que deva ser vencido.

Sendo assim, não há espaço para titubeios, digressões ou tentativas de fugir à responsabilidade.

Todo cuidado deve ser tomado, então, no momento do planejamento do texto, principalmente na fase da seleção das ideias a serem aproveitadas.

Seja criterioso(a), verifique se o eixo do seu texto está indo ao encontro do que se espera de você, ou seja, se a redação está retilínea e na direção da resposta ao pedido da questão.

Sendo assim, ideias fora do objeto do texto, mesmo que brilhantes, devem ser descartadas.

Para não correr riscos, escreva no rascunho ou mentalize os seguintes tópicos antes de escrever o primeiro parágrafo:

1. Assunto (do que trata o pedido da questão?).

2. Delimitação do Assunto (existe alguma delimitação imposta pelo pedido da questão ou eu tenho liberdade para tal?).

3. Tese (o que eu penso sobre o assunto da questão?).

4. Argumentos (por que eu penso assim sobre esse assunto?).

5. Objetivo do texto (o que eu pretendo provar com o texto?)

6. Plano de curso do texto (como eu pretendo conduzir a argumentação?)

Se você desejar aprofundar o estudo, adquira os nossos livros REDAÇÃO PARA VESTIBULARES, CONCURSOS E ENEM e DISSERTAÇÃO NOTA MIL.

Em Fortaleza, na livraria Acadêmica (Shopping Aldeota) ou na loja HBM (Shopping Avenida).

Boa Leitura!

Não há espaço para “achismos” em dissertações

Em vestibulares, concursos e no Enem, como é do seu conhecimento, prevalecem as questões que pedem a produção de textos dissertativo-argumentativos.

Esteja, pois, bem seguro(a) do emprego das técnicas de redação adequadas a esse tipo de texto e pratique uma linguagem que induza o leitor a reconhecer o mérito dos seus posicionamentos e aceitá-los como procedentes.

Para chegar a esse nível de convencimento, você deverá emitir uma tese (opinião sobre determinado assunto), de forma concisa e defensável.

Não basta, entretanto, levantar uma tese. Ainda mais, você deverá sustentá-la com dois ou três argumentos (para textos de até 30 linhas) muito bem articulados e firmados por uma linha de raciocínio lógica e evidências comprobatórias do que você esteja afirmando ou negando (exemplos, fatos, dados estatísticos, citações).

Considere que a argumentação requer conhecimento do assunto sobre o qual se deva discorrer e  linguagem persuasiva.

Guarde isto: em dissertações, não há espaço para o achismo nem de opiniões mascaradas ou especulações infundadas.

Por conseguinte, quem argumenta deve estar bem seguro sobre o que irá escrever.

Não deixe de treinar, treinar e …treinar!

Para aprofundar o estudo, adquira os nossos livros REDAÇÃO PARA VESTIBULARES, CONCURSOS E ENEM e DISSERTAÇÃO NOTA MIL.

Boa leitura!

Sem ideias não há texto

O nascedouro de um texto dissertativo está no posicionamento crítico que o autor possa ter sobre determinado tema.

O que se deve fazer, antes de qualquer intenção de escrever sobre qualquer assunto, é buscar informações que possam nos direcionar para a tomada de algum ponto de vista.

Esse ponto de vista será o manifesto da ideia-força do texto sobre a questão em foco, que será defendida em até 30 linhas com a força dos nossos argumentos.

Você é um ser social e, como tal, deve relacionar-se com o mundo à sua volta.

Cada relacionamento representa nova experiência de vida e oportunidade de enriquecimento da sua cultura e assimilação de conhecimentos que ampliem as possibilidades de responder com acerto a qualquer proposta de redação.

Não pense que apenas salas de aula, laboratórios, bibliotecas e o seu quarto de estudo sejam ambientes nos quais você possa adquirir embasamento para dissertar sobre determinado assunto.

Esses espaços são importantes, sim, desde que estejam integrados ao seu dia a dia no contexto social em que esteja inserido(a).

Quem se faz hermético, fechado em si mesmo, estará fadado a ter dificuldades de aceitar as diferenças e os diferentes. Ainda mais, tenderá a interpretar o mundo a sua volta com vícios de raciocínio e distorções comprometedoras do bom-senso. Certamente esse não é o seu caso.

Relacionar-se, pois, é um bom começo para o fluir de ideias.

Quanto ao mais, não deixe de praticar a leitura com regularidade com vistas a ampliar a cultura geral e assimilar linguagem desenvolta.

Se desejar aprofundar os seus estudos, adquira os nossos dois campeões de vendas: REDAÇÃO PARA VESTIBULARES, CONCURSOS E ENEM e DISSERTAÇÃO NORA MIL.

Boa leitura!

Você pode abrir o parágrafo dissertativo com uma declaração

Você já sabe: o Tópico Frasal (TF), representado por um ou dois períodos curtos, deve estar localizado preferencialmente no início do parágrafo dissertativo.

O TF encerra de modo geral e conciso a ideia-núcleo do parágrafo e facilita a exposição da sua tese (ideia-mãe do texto).

Exemplo de um TF baseado em uma declaração inicial:

Vivem-se dias de extremos riscos à integridade individual, principalmente nos grandes centros urbanos (tópico frasal), onde crianças têm sido assediadas por pedófilos; jovens, abordados por traficantes; e idosos, ameaçados por desocupados. (desenvolvimento) Toda cautela, pois, ao transitar por vias públicas, é requerida. (conclusão)

Adquira o nosso livro DISSERTAÇÃO NOTA MIL para aprofundar o estudo!

Boa leitura!

Não basta parecer um texto, é preciso sê-lo

Você já sabe: a palavra texto vem do latim “textus”, que significa “tecer”, “entrelaçar fios”.

Associe o seu projeto de redação à imagem de um tapete a ser tecido com o entrelaçamento de inúmeros fios coloridos que, devidamente cruzados conforme o desejo do tecelão, possam formar os nós que lhe darão forma, cor e tensão.

Ora, assim como fios soltos sobre a bancada do tecelão não constituem o tecido, ideias desconexas, por mais brilhantes possam parecer, não formam o texto.

Por analogia, o texto é um tecido intelectual composto de ideias sustentadas por palavras que se articulam em frases, frases que constituem períodos, períodos que formam parágrafos e parágrafos que servem de fios condutores da linha de pensamento do escritor.

A gênese do texto, assim, está na(s) ideia(s) de quem irá concebê-lo, você.

Seja, pois, fértil em ideias que possam ser muito bem valorizadas com o uso justo da linguagem em construções frasais adequadas a cada situação.

Esse é o seu desafio!

Adquira os nossos livros REDAÇÃO PARA VESTIBULARES, CONCURSOS E ENEM e DISSERTAÇÃO NOTA MIL.

Com essas leituras, você aprofundará o estudo e fará várias aplicações (todas respondidas) que sedimentarão a teoria  passo a passo.

Bons estudos!