Boa dica para este começo de ano

Seja bom (boa) observador(a) de tudo e de todos.

Ainda mais, seja participativo(a) e esteja atento(a) à realidade do contexto social no qual você esteja inserido(a)

Sim, a começar pela realidade da família, passando pela do seu bairro, da sua cidade, do estado e país até chegar à leitura diária da conjuntura internacional.

Estudante alienado(a) normalmente é fraco em redação por falta de ideias inovadoras e questionamentos que possam valorizar o seu texto.

Aprenda não somente com as pessoas e os grupos sociais com os quais você se relacione.

Até mesmo as reações da natureza têm muito a nos ensinar diariamente, como as catástrofes naturais, como o degelo dos polos, o aquecimento global, os maremotos.

Para produzir textos consistentes, é preciso, pois, estar “antenado(a)”.

Para aprofundar o seu estudo, adquira os nossos livros, dois campeões de venda da Amazon!

Abraço da equipe redacaofacil!

Seja assíduo(a) leitor(a)!

Ler não significa apenas abrir um bom livro.

Mais do que isso, é compreender o que se lê.

Leia tudo que chegar às suas mãos, dando preferência, é lógico, a textos de bom nível.

Importante: não se esqueça de ler o mundo à sua volta também, do qual você poderá retirar preciosas informações para a sua cultura geral.

Relacionar-se com livros, pessoas e a mídia (de bom nível) torna-nos bem informados e aptos a escrever em até 30 linhas praticamente sobre quaisquer assuntos.

Lembre-se de que, na fase de preparação para vestibulares, concursos e Enem, é melhor saber um pouco de muito do que muito de pouco.

Portanto, à leitura!

Conceba textos bem equilibrados

No dia a dia você já percebeu ser o tripé a melhor forma de sustentar e equilibrar objetos que necessitam de boa estabilidade, a exemplo de uma máquina fotográfica.

No texto de até 30 linhas não é diferente.

Quando você sustenta a tese com três argumentos relevantes,  desenvolvidos em também três parágrafos distintos e na ordem crescente de importância, a sua dissertação tem tudo para ficar bem equilibrada e convincente.

Observe as seguintes possíveis introduções de textos dissertativo-argumentativos:

  • Exemplo 1: A verdadeira amizade é marcada pela sinceridade (argumento 1), disponibilidade (argumento 2) e, principalmente, (conectores de adição e ênfase) comprometimento entre as partes. (argumento 3)
  • Exemplo 2: Todo trabalho deve ser desenvolvido não somente com devoção (argumento 1) e inteligência (argumento 2), mas, sobretudo, (conectores de adição e ênfase) realismo. (argumento 3)
  • Exemplo 3: Para escrever bem é preciso adquirir rotina de leituras (argumento 1),  estar atento a tudo que acontece mundo afora (argumento 2) e, acima de tudo,(conectores de adição e ênfase) treinar com afinco a produção textual. (argumento 3) 

Uma pergunta que fica: como prosseguir com o texto depois de a introdução estar pronta?

É simples: basta reapresentar e desenvolver os três argumentos (na mesma ordem segundo a qual tenham sido apresentados na Introdução) e, no último parágrafo, concluir a redação (reafirmando a tese do texto e emitindo um parecer final).

Agora é com você: treine à exaustão!

A Questão de Redação do Enem passou, já é hora de começar a pensar em novos desafios!

Descanse um pouco da nossa disciplina e comece a planejar novos estudos.

Aproveite para focar nas outras demandas acadêmicas e colocar em dia as leituras de bom nível.

Esteja, desde já, atento(a) aos detalhes que diferenciam o seu projeto de vida escolar.

Lembre-se sempre de que você, em futuras questões de Redação, continuará sendo avaliado(a) inicialmente quanto à sua capacidade de leitura, intelecção e interpretação do enunciado e depreensão das servidões do pedido.

Depois, sim, você será observado(a) quanto à desenvoltura linguística, ao poder de análise e síntese, à coerência e ao descortino, dentre os principais aspectos.

Por isso é importante conhecer não apenas as técnicas de produção textual, mas também saber muito bem interpretar enunciados e tirar o melhor proveito possível da sua bagagem cultural.

Descanse um pouco das produções textuais, insistimos, mas já de olho no porvir, pois a vida consiste em sucessivos desafios a serem enfrentados!

Se desejar, entre em contato conosco, pois , de uma forma ou de outra, desejamos fazer parte do seu sucesso!

Antes avião do que foguete

Calma, não queira “virar” bom escritor da noite para o dia.

A maturidade linguística estará a caminho em um processo que para alguns é longo, para outros, nem tanto.

Faça a analogia com a decolagem de um avião: para voar, precisa taxiar na pista antes de empreender grande velocidade e chegar às alturas.

Já o foguete, diferentemente, alça voo verticalmente pela ação de seus motores de propulsão.

Em se tratando de produção textual, não espere alcançar as alturas sem antes taxiar e ganhar muita velocidade.

Isso significa dizer que necessário será passar por um processo de aprendizagem e condicionamento antes de chegar a um nível satisfatório.

A aprendizagem se dá passo a passo com a apreensão de cada conteúdo ministrado. Já o condicionamento, com  cada treinamento realizado.

Alguns já nascem com pendor para as atividades literárias, para os quais haverá a necessidade da expansão de suas aptidões mercê de uma rotina de estudos e treinamentos para otimizar ainda mais o desempenho linguístico.

A maioria, entretanto, precisa suar a camisa em estudos em estudos e treinamentos à exaustão para atingir um nível satisfatório.

Para todos, indistintamente, recomenda-se:

  • estabelecer um plano de estudo semanal da disciplina Redação.
  • não esmorecer:  produzir pelo menos 2 textos de até 30 linhas, semanalmente , em aproximadamente 1h30min.
  • manter uma rotina de leituras sobre temas da atualidade.
  • resolver questões de concursos e exames passados.
  • formar um pequeno grupo de discussões temáticas quinzenais.
  • anotar possíveis soluções para os problemas nacionais mais relevantes.
  • ter o hábito de consultar bons dicionários .
  • realizar exercícios de aplicação da gramática normativa para a fixação da teoria.
  • não deixar de entregar os textos produzidos para a avaliação de quem possa emitir opinião sobre a qualidade o trabalho.
  • manter-se bem fisicamente.

Para adquirir livros impressos, entre em contato conosco. Entregamos em todo o Brasil.

Bons estudos!

Boa decolagem a você!

 

Você conhece a estrutura do texto dissertativo-argumentativo padrão?

Conhecer a estrutura básica de um texto dissertativo-argumentativo de até 30 linhas é fundamental à emissão de uma tese (opinião sobre determinado assunto) e a sua defesa ao longo da composição.

Observe o que se espera do seu texto dissertativo quanto ao aspecto estrutural:

  • Introdução [tese do texto + apresentação dos argumentos (na ordem crescente de importância) + plano de curso (se for o caso) + objetivo(s) do texto (se for o caso)].

Exemplo: A prática regular de esportes é benéfica a pessoas de quaisquer idades (tese do texto), porque (sinal de pontuação + conector) contribui para a socialização (apresentação do 1º argumento) e, acima de tudo, (sinais de pontuação + conectores de adição e ênfase) faz bem à saúde (apresentação do 2º argumento). Comprovar essa tese nos parágrafos subsequentes é o foco deste trabalho. (plano de curso + objetivo do texto)

  • Nos parágrafos mediais, você deverá reapresentar os argumentos apresentados na Introdução e desenvolvê-los na forma de tópicos frasais (teses) dos seus respectivos parágrafos. Se necessário, emita uma conclusão parcial ao final de cada parágrafo.
  • Terminado o desenvolvimento, você chega à Conclusão, a qual deverá reafirmar a tese do texto, oferecer possíveis soluções/sugestões à situação-problema da questão (se for o caso) e apresentar uma apreciação final (fechamento do texto).

Exemplo:  Diante disso (expressão inicial, facultativa), confirma-se que praticar esportes regularmente é muito positivo a toda pessoa (reafirmação da tese do texto), com ganhos que não se restringem ao praticante, mas chegam a repercutir na segurança e no bem-estar de toda a sociedade. Assim, sugerem-se iniciativas como a construção de quadras poliesportivas, o lançamento de campanhas de incentivo ao esporte e o patrocínio de atletas diferenciados que possam servir de exemplos aos mais jovens. (sugestões ou soluções a determinada situação-problema) Assim, mais do que mero entretenimento, a prática desportiva assume relevância na prevenção e no enfrentamento de problemas sociais e sanitários do Brasil. (apreciação final)

  • Escolher um título interessante (em alguns exames, vestibulares e concursos é facultativo) é o último passo. Uma boa dica é retirá-lo do último parágrafo.

Não deixe de treinar, treinar e…treinar!

O que é texto?

Apesar de a definição de texto ser bem mais abrangente – toda unidade de comunicação, oral ou escrita, elaborada por um emissor, que contenha mensagem a ser enviada a um destinatário –, vamos nos ater, em nome da objetividade, à produção linguística escrita em determinado contexto a respeito de certo assunto e com um objetivo definido: argumentar ou refutar em até 30 linhas.

Ora, se há uma mensagem a ser enviada por um emissor (você), por meio de um texto dissertativo (a sua redação), a um receptor (a banca de correção do seu concurso, vestibular ou Enem), é preciso considerar a importância da clareza do que esteja escrito a fim de que seja bem entendido e avaliado por quem de direito. Sendo assim, tome a clareza como a qualidade primeira do seu texto.

Não se esqueça de que o texto requer planejamento (esboço ou esquema), levantamento e seleção das melhores ideias, exímia articulação de todos os enunciados e linguagem sucinta, capaz de conduzir o leitor da primeira à última linha com crescente interesse pelo seu desfecho.

O que passar disso poderá até parecer com texto, mas não será mais do que um amontoado de palavras e ideias desconexas em determinado número de linhas.

Ultimamente, como você já sabe, tem prevalecido a dissertação em questões de vestibulares, concursos e Enem por uma simples razão: esse tipo de texto permite aos corretores avaliar diferentes competências dos candidatos e as capacidades de reflexão, organização e articulação de ideias, coerência e a desenvoltura da linguagem em nível culto (com a aplicação da gramática normativa).

Não restrinja o seu pretenso texto ao mero preenchimento de linhas. É muito mais do que isso.

Portanto, estude as possíveis estruturas para cada modalidade de dissertação em função da proposta que lhe seja apresentada e domine uma linguagem compatível com o seu nível de escolaridade.

Não se descuide também da aplicação da gramática normativa.

Não deixe de treinar, treinar e…treinar!

Conheça as provas anteriores

Procure conhecer o estilo da prova que você deverá enfrentar.

Esteja ciente dos detalhes que diferenciam a sua prova das demais.

Para isso, leia com muita atenção o Edital e o Manual do Candidato a ser adquirido com a confirmação da sua inscrição.

Importante também será considerar as últimas tendências da comissão responsável pela elaboração das provas, particularmente com relação à Questão de Redação.

Para tal, resolva e analise as provas dos últimos três anos para conhecer o grau de dificuldade e o estilo das questões formuladas.

Não deixe de treinar exaustivamente a produção textual.

Recomendamos a dosagem de dois textos por semana, nas mesmas condições da prova, sem a consulta a dicionários e sem o uso de corretivos, em aproximadamente 1h30min.

Bons estudos!

 

Simplicidade é virtude!

Sim, especialmente em textos dissertativos, simplicidade é virtude!

Uma redação de vestibular, concurso ou Enem deve dar o seu recado na medida certa, sem digressões nem excessos.

Não confunda, entretanto, simplicidade com pobreza de ideias, pois enquanto esta denigre o texto, aquela torna-o virtuoso pelo fácil entendimento que proporciona ao leitor.

Aqui vão algumas dicas:

  • busque uma linguagem predominantemente denotativa (precisa), clara, retilínea e objetiva.
  • antes de começar a escrever, planeje o que será afirmado ou negado.
  • seja racional, frio, calculista, pois o sentimentalismo poderá contaminar o seu texto com exageros descabidos.
  • produza orações preferencialmente do tipo SPC (Sujeito – Predicado – Complementos, nessa ordem).
  • evite rodeios desnecessários, pois texto circular é um convite à nota baixa.
  • crie o reflexo de fazer uma faxina no texto antes de passá-lo a limpo, eliminando todas as “gorduras textuais” (todo adereço literário que possa ser tirado do texto sem lhe causar prejuízos).
  • use as figuras de linguagem com muita moderação, apenas quando forem absolutamente necessárias.
  • empregue o menor número possível de palavras nas frases, de frases nos períodos e de períodos nos parágrafos.
  • evite o uso desnecessário de palavras estrangeiras.
  • sempre que treinar a produção de um texto, leia-o em voz alta para perceber a sua clareza.
  • tenha por hábito entregar os seus textos de treinamento a quem possa emitir pareceres sobre a qualidade do trabalho.
  • por fim, não deixe de treinar, treinar e …treinar a produção textual.

Se desejar a profundar os estudos sobre produção textual, adquira os livros REDAÇÃO PARA VESTIBULARES, CONCURSO E ENEM e DISSERTAÇÃO NOTA MIL.

Como livros físicos, para quem mora em Fortaleza, é possível encontrá-los nos Shoppings Aldeota (Livraria Acadêmica) e Avenida (Loja HBM).

Bons estudos!

Amontoado de ideias não é texto!

A palavra texto vem do latim “textus”, que significa “tecer”, “entrelaçar fios”.

Associe o seu projeto de redação à imagem de um tapete a ser tecido com o entrelaçamento de inúmeros fios coloridos que, devidamente cruzados, possam formar os nós que lhe darão forma, cor e tensão.

Ora, assim como fios soltos sobre a bancada não constituem o tecido que nós chamamos de tapete, ideias desconexas, por mais brilhantes possam parecer, não formam o texto.

Com efeito, por analogia, o texto é um tecido intelectual composto de ideias sustentadas por palavras que se articulam em frases, frases que constituem períodos, períodos que formam parágrafos e parágrafos que servem de fios condutores da linha de pensamento do escritor.

A gênese do texto, assim, está na(s) ideia(s) de quem irá concebê-lo, você.

Seja, pois, fértil em ideias que possam ser muito bem valorizadas com o uso justo da linguagem em construções frasais adequadas a cada situação.

Para ampliar o seu banco de ideias e desenvolver a sua acuidade sobre os principais temas da atualidade, crie o hábito da leitura, com o qual você assimilará palavras e modelos de construções frasais que lhe ajudarão a tornar-se desenvolto em suas produções textuais.

Ademais, dê especial atenção aos conectores, especialmente as conjunções, os pronomes relativos, as preposições.

Empregue corretamente os sinais de pontuação, já que assim você estará evitando fragmentar o texto com orações e expressões desconexas.

Esse é o seu desafio.

Bons estudos!