Amontoado de ideias não é texto!

A palavra texto vem do latim “textus”, que significa “tecer”, “entrelaçar fios”.

Associe o seu projeto de redação à imagem de um tapete a ser tecido com o entrelaçamento de inúmeros fios coloridos que, devidamente cruzados, possam formar os nós que lhe darão forma, cor e tensão.

Ora, assim como fios soltos sobre a bancada não constituem o tecido que nós chamamos de tapete, ideias desconexas, por mais brilhantes possam parecer, não formam o texto.

Com efeito, por analogia, o texto é um tecido intelectual composto de ideias sustentadas por palavras que se articulam em frases, frases que constituem períodos, períodos que formam parágrafos e parágrafos que servem de fios condutores da linha de pensamento do escritor.

A gênese do texto, assim, está na(s) ideia(s) de quem irá concebê-lo, você.

Seja, pois, fértil em ideias que possam ser muito bem valorizadas com o uso justo da linguagem em construções frasais adequadas a cada situação.

Para ampliar o seu banco de ideias e desenvolver a sua acuidade sobre os principais temas da atualidade, crie o hábito da leitura, com o qual você assimilará palavras e modelos de construções frasais que lhe ajudarão a tornar-se desenvolto em suas produções textuais.

Ademais, dê especial atenção aos conectores, especialmente as conjunções, os pronomes relativos, as preposições.

Empregue corretamente os sinais de pontuação, já que assim você estará evitando fragmentar o texto com orações e expressões desconexas.

Esse é o seu desafio.

Bons estudos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s