Argumente com impessoalidade

O texto dissertativo argumentativo deve primar pela impessoalidade.

Dessa forma,  não use a primeira pessoal do singular (“eu”) na condução da argumentação.

Quando você traz a argumentação para a primeira pessoa, o texto fica contaminado pelo personalismo de quem disserta e pode descambar para o emocionalismo, a generalização e o radicalismo, dentre outros vícios de pensamento, conforme o viés do autor.

Toda opinião formada, portanto, deve ser emanada na forma de tese.

Exemplo: A corrupção maculou a imagem da Petrobras.

Observe o exemplo de um fragmento problemático: Constatei muitos danos depois da tempestade tropical.

Corrigindo: Constataram-se muitos danos depois da tempestade tropical.

O uso dos verbos no modo infinitivo pode ser bom recurso para evitar a pessoalidade da argumentação.

Exemplo: Constatar muitos danos depois da tempestade tropical dimensionou a gravidade da situação.

Você pode ainda optar pela substantivação do verbo.

Exemplo: A constatação de muitos danos depois da tempestade tropical dimensionou a gravidade da situação.

Olho vivo!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s