Busque a simplicidade!

O seu texto não precisa estar rebuscado com figuras de linguagem, palavras de difícil entendimento e construções frasais eruditas.

Entenda que o artificialismo (linguagem forçada) poderá ser-lhe prejudicial.

Acredite: em se tratando de textos de concursos, exames e vestibulares, simplicidade é virtude!

Não confunda, entretanto, simplicidade com pobreza de ideias.

Assim, dê o recado na medida certa, sem devaneios nem excessos.

Faça uso de uma linguagem predominantemente denotativa, clara e retilínea, preferencialmente na ordem SPC (Sujeito – Predicado – Complementos).

Evite os rodeios desnecessários: para que tentar impressionar a banca de correção com tergiversações?

Elimine as “gorduras textuais”, ou seja, todo adereço literário que possa ser tirado do texto sem lhe causar prejuízos.

Assim, antes de passar o texto a limpo, faça uma boa faxina, eliminando as indefinições (artigos e pronomes), os sinais de pontuação dispensáveis e as redundâncias.

Para aprofundar o estudo, adquira os nossos livros DISSERTAÇÃO NOTA MIL e  REDAÇÃO PARA VESTIBULARES, CONCURSOS E ENEM.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s