Fuja do gerundismo

Por influência da língua inglesa, tem sido comum construções frasais como “nós estaremos providenciando”.

Esse tipo de discurso sugere que o emitente não quer compromisso de quando irá cumprir a ação prometida.

Tudo porque não vincula a realização da ação a nenhum marco temporal, ou seja, só Deus sabe quando se concretizará.

A linguagem, assim, fica imprecisa e compromete a qualidade de textos dissertativos.

Embora muito comum ao meio político, eivado de promessas e mais promessas  de políticos que não desejam comprometimento com prazos, o gerundismo deve ser rejeitado em redações dissertativas.

Veja bem: em inglês, é lícito “I wil be studying” (eu estarei estudando) no tempo futuro contínuo.

Já em português, não se deve usar essa construção porque é imprecisa (quando você estará estudando?).

A solução será corrigi-la para “eu estudarei” para anunciar um compromisso firmado em relação ao tempo presente.

É possível, entretanto, uma construção como “Eu estarei pagando a dívida a você no próximo sábado.”

No caso do exemplo acima, o compromisso firmado está referenciado a um marco temporal determinado (próximo sábado), durante o qual a dívida será paga. O discurso, assim, ganha em precisão e é lícito.

Para aprofundar os estudos, adquira os nossos livros.

Boa leitura!

Se você desejar aprofundar o estudo, adquira os e-books de nossa autoria, campeões de venda na Amazon: Em Fortaleza, como livros impressos, você poderá encontrá-los nas livrarias Acadêmica (Shopping Aldeota), Saraiva (Shopping Iguatemi) e loja HBM (Shopping Avenida). Agora é treinar, treinar e… treinar!