Prefira a linguagem positiva à negativa

Dê preferência à linguagem positiva, mesmo que a sua argumentação concorra para a negação sobre determinado assunto.

Busque, assim, construções frasais que tornem o seu discurso o mais positivo possível!

Exemplo: em vez de escrever O professor não foi pontual., prefira O professor chegou atrasado.

Quando você diz “o que não é” no lugar “do que seja”, o texto se torna menos preciso.

Além do mais,  uma linguagem que tenda para o negativismo poderá contaminar o todo e tornar o texto enfadonho.

Observe os exemplos abaixo:

 

Em vez de escrever:

Prefira:

Não acreditei em você.

Desconfiei de você.

Crianças não conhecem o perigo.

Crianças desconhecem o perigo.

Não me lembrei do seu recado.

Esqueci-me do seu recado.

A nova lei não altera os nossos direitos.

A nova lei preserva os nossos direitos.

O treinador disse que não fará alterações no time.

O treinador negou alterações no time.

Se você desejar aprofundar o estudo, adquira os e-books de nossa autoria, campeões de venda na Amazon: Em Fortaleza, como livros impressos, você poderá encontrá-los nas livrarias Acadêmica (Shopping Aldeota), Saraiva (Shopping Iguatemi) e loja HBM (Shopping Avenida). Agora é treinar, treinar e… treinar!